Search
  • Cooperação e Proje. de Insp. Alternativa

Desafios da comercialização para cooperativas populares

A Rede Contar convida você para essa Conversa-Ação, que vai acontecer no dia 28 de setembro, às 16h30.


Vamos conversar com Luzinete Assis Barreto da Silva, da Coobaf/FS e Maria Nilza da Conceição Santos, da Cooperede, sobre os desafios da comercialização para cooperativas populares.


O encontro será uma troca de saberes e experiências entre as convidadas e os participantes. Durante o evento, que terá como foco as principais dúvidas sobre a comercialização realizada pelas cooperativas, será efetivado o lançamento da Rede Contar – por uma contabilidade popular.


Para participar, inscreva-se nesse link: https://forms.gle/AXJZyatHfHBUhdZ99.


O encontro será realizado no Zoom e transmitido pelo YouTube. Apenas pessoas inscritas previamente receberão os dados para entrar na sala do Zoom. Confira o manifesto da nossa Rede! A Rede Contar surgiu do encontro e da certeza de que é possível pensar e fazer uma contabilidade voltada para as iniciativas econômicas populares e solidárias. Somos militantes/as, pesquisadores/as, assessores/as, educadores/as populares e trabalhadores/as engajados/as em desmistificar a linguagem e a prática da contabilidade tradicional, assim como a sua abordagem jurídica e tributária.

Sem dúvida, a contabilidade popular já existe em todos os cantos do nosso país, e resiste, especialmente, onde há uma associação, uma cooperativa popular, uma iniciativa da agricultura familiar, um grupo, formalizado ou informal, no campo e na cidade, pois, em qualquer que seja a região do Brasil, existe uma prática que convoca todas e todos a pensar cotidianamente em estratégias e arranjos para a construção de uma outra economia. Nosso intuito ao construir a Rede Contar é, fundamentalmente, agregar, conectar e valorizar as diversas experiências de empreendimentos e “jeitos de fazer” espalhadas pelo nosso país e, sobretudo, criar coletivamente outras e novas estratégias e formas para consolidar a contabilidade numa perspectiva crítica e popular. Para isso, juntamos e congregamos múltiplas áreas do conhecimento, e não apenas a contabilidade, pois entendemos que o caminho para transpor as barreiras existentes passa por subverter o “campo disciplinar” e ter como essência as realidades vivenciadas diariamente. Reunimos práticas, organizações da sociedade civil, movimentos sociais, universidades e pessoas de todo país que acreditam na potência da educação popular. Nos encontramos numa encruzilhada — sabemos que a contabilidade, as legislações e o ordenamento tributário não foram pensados tendo em consideração as iniciativas econômicas populares e solidárias — e, a partir e por meio desta, vamos produzir esquinas de liberdade.

A contabilidade precisa compreender e traduzir as variadas práticas exercidas, não obstaculizar as diversas formas de comercialização/produção, engessando todos em um padrão não pensado para empreendimentos autogestionários.

Rede Contar para reafirmar que uma economia inclusiva é possível.

Rede Contar porque a economia popular alimenta e sustenta a vida.

Rede Contar porque somos um universo de trabalhadores/as nas iniciativas populares.

Rede Contar porque a contabilidade pode e deve ser popular!



Como funcionamos:

A Rede Contar realiza encontros mensais virtuais para se organizar e desenvolver estudos coletivos. Além disso, nos propomos a realizar eventos e espaços de formação ampliado em parceria com as iniciativas econômicas populares.

Se quiser participar de alguns dos nossos encontros, é só chegar!


12 views0 comments