Search
  • Cooperação e Proje. de Insp. Alternativa

ONG do Rio de Janeiro lança projeto voltado para empreendimentos econômicos populares

No dia 26 de outubro, a partir das 13h30, a ONG Capina vai lançar o projeto Economias Populares: fortalecendo elos de trabalho com inovação e sustentabilidade ambiental. O projeto, realizado em parceria com a Petrobras, tem como pontos focais os bairros do Pilar, Xerém, Parque Marilândia e Campos Elíseos e o objetivo de promover o desenvolvimento econômico, social e ambiental de forma integrada nas áreas de influência da Refinaria de Duque de Caxias (REDUC).


A fim de fortalecer os empreendimentos econômicos populares — as economias populares que dão nome ao projeto —, serão realizados cursos de formação, visitas técnicas de assessoria direta, bem como intercâmbios para trocas de experiências com outras iniciativas de referência e/ou tecnologias sociais destacadas no âmbito do estado do Rio de Janeiro, visando estimular a consolidação de redes solidárias, ecológicas e inovadoras. O processo formativo inclui pautas como: gestão democrática, viabilidade econômica, formalização, tributação, comercialização e acesso a mercados.


Além disso, será realizado um programa de educação ambiental em escolas de Duque de Caxias e de segurança alimentar e nutricional com crianças, adolescentes e jovens, e serão implantadas hortas e/ou agroflorestas em comunidades, escolas públicas ou em faixas de dutos.


O evento de lançamento será realizado no dia 26 de outubro, quarta-feira, no auditório do Museu Ciência e Vida, que fica localizado no Jardim Vinte e Cinco de Agosto, em Duque de Caxias. Para participar, será preciso se inscrever pelo endereço l1nq.com/economiaspop.


Economias Populares é um projeto realizado pela Capina, em parceria com a Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, e apoio da AS-PTA.


A Capina


A Capina – Cooperação e Apoio a Projetos de Inspiração Alternativa atua desde 1988 no campo da Economia dos Setores Populares buscando a afirmação da cidadania dos/as trabalhadores/as. A organização tem como frentes: atividades de formação nos campos da comercialização, administração e gestão da produção, crédito e educação para o trabalho; realização de estudos de viabilidade econômica e gestão democrática, de diferentes atividades desenvolvidas por iniciativas populares, considerando suas condições estruturais e conjunturais de trabalho; assessorias específicas sobre avaliação institucional; construção de plataformas virtuais de comercialização; pesquisa participativa de mercado; assessoria no campo contábil e jurídico.




13 views0 comments

Recent Posts

See All